Sites Grátis no Comunidades.net
Crie seu próprio Site Grátis! Templates em HTML5 e Flash, Galerias em 2D e 3D, Widgets, Publicação do Site e muito mais!

BIOLOGIA 3º EM



Total de visitas: 298457
REINO MONERA





Compreendem os seres do Reino Monera (unicelulares procariontes) que não possuem clorofilas vegetal (caso das cianofíceas).
Podem ser:

Heterótrofos:
-Aeróbios
-Anaeróbios (fermentantes)
-Saprófitos (decompositores)

Autótrofos:
-Fotossintetizantes
-Quimiossintetizantes










Parede celular - envoltório extracelular rígido responsável pela forma da bactéria constituída por um complexo protéico - glicídico (proteína + carboidrato) com a função de proteger a célula contra agressões físicas do ambiente.

Obs.: Não possui celulose como as das células vegetais.

Cápsula - camada de consistência mucosa ou viscosa formada por polissacarídeos que reveste a parede celular em algumas bactérias. É encontrada principalmente nas bactérias patogênicas, protegendo-as contra a fagocitose.

Membrana Plasmática - mesma estrutura e função das células eucariontes.

Obs.: Nas bactérias ocorrem invaginações na membrana plasmática que concentram as enzimas respiratórias: os mesossomos.

Citoplasma - formado pelo Hialoplasma e pelos Ribossomos. Ausência de organelas membranosas.

Nucleóide - é a região onde se concentra o cromossomo bacteriano, constituído por uma molécula circular de DNA. É o equivalente bacteriano dos núcleos de células eucariontes. Não possui carioteca ou envoltório nuclear. Além do DNA presente no nucleóide, a célula bacteriana pode ainda conter moléculas adicionais de DNA, chamadas Plasmídios ou Epissomas.

Flagelos - apêndices filiformes usados na locomoção.

Fímbrias - apêndices filamentares, de natureza proteica, mais finos e curtos que os flagelos. Nas bactérias que sofrem conjugação, as fímbrias funcionam como pontes citoplasmáticas permitindo a passagem do material genético.







- Bactérias saprófitas, funtamente com os fungos, são os responsáveis pela reciclagem de matéria orgânica nos ecossistemas.


- No ciclo do nitrogênio com a fixação do mesmo ao solo, indispensáveis à vida vegetal. As bactérias do gênero Rhizóbium avivem em simbiose em nódulos das raízes de leguminosas como o feijão e a soja promovendo a fixação do nitrogênio.





-Industrial na produção do vinagre, coalhada, queijo e iogurtes.




- Produção de Antibióticos como a Tirotricina, Bacitracina e Rifamicina.



_________________________________

TEXTO COMPLEMENTAR

HISTÓRIA DO IOGURTE
Com açúcar, mel ou frutas... a maneira de comer não importa, o iogurte já ganhou adeptos em todo mundo. Também, não é para menos! Além de saboroso, o produto contém componentes fundamentais para a saúde do nosso organismo e freqüenta cardápios dos mais variados. Apesar da origem exata do iogurte ainda ser um mistério para os pesquisadores, alguns acontecimentos ao redor do mundo dão boas pistas de como ele pode ter surgido na Antigüidade.

Uma teoria data do período neolítico, entre 5.000 a 3.500 a.C, quando pastores passaram a se alimentar com o leite de animais domesticados. Armazenado em marmitas de barro, o leite ficava exposto às altas temperaturas do deserto, fermentava e virava um tipo de iogurte.

Outra idéia sobre a origem vem da Turquia. Lá o leite fresco era guardado em sacos feitos de pele de cabra. Transportados por camelos, os sacos em contato com o calor do corpo do animal favoreciam a produção de bactérias ácidas e transformavam o leite em iogurte.

O iogurte difundiu-se por todo o mundo depois que alguns estudos demonstraram que o seu consumo trazia benefícios à saúde. O biólogo russo Llia Metchnikoff (1910) estudou as tribos das montanhas da Bulgária. Essas tribos apresentavam um alto índice de longevidade e tinham como componente básico da dieta o iogurte. Metchnikoff aprofundou-se nos estudos e conseguiu isolar um bacilo do iogurte, batizando-o de Bacillus bulgaricus.

Hoje está comprovado que o consumo de iogurte colabora no bom funcionamento do intestino e, como contém cálcio, ajuda a fortalecer os dentes. Ele também é indicado para pessoas que sofrem de osteoporose e para mulheres que necessitam de reposição de cálcio na fase da menopausa.
________________________________________________




REPRODUÇÃO

1-Assexuada




1.1-Bipartição ou Cissiparidade
Nesse processo a célula bacteriana duplica seu cromossomo e se divide ao meio, apoiado no mesossomo, originando duas novas bactérias idênticas à original.


2-Sexuada ou Transmissão Genética




2.1-Conjugação
Consiste na passagem (ou troca) de material genético entre duas bactérias através de uma ponte citoplasmática formada pelas fímbrias.

2.2-Transformação
A bactéria absorve moléculas de DNA disperso no meio. Esse DNA pode ser proveniente, por exemplo, de bactérias mortas.

2.3-Transdução



As moléculas de DNA são transferidas de uma bactéria a outra usando vírus como vetores.






PRINCIPAIS DOENÇAS TRANSMITIDAS POR BACTÉRIAS

- Lepra (Hanseníase)







- Tuberculose







- Pneumonia













- Febre Tifóide
















- Tifo




- Difteria ou Crupe







- Cólera




- Peste Bubônica




- Leptospirose




- Sífilis ou lues







- Desenterias

- Coqueluche




- Tétano




- Meningite







- Cancro




- Botulismo







- Problemas bucais













- Vacinação (preventiva)
- Antibióticos (exclusivo)

Obs.1: 0 primeiro antibiótico descoberto foi a penicilina; extraída de fungos do gênero Penicillium. A penicilina impede a formação da Parede Celular bacteriana.

Obs. 2: Os micoplasmas (PPLo) e as Rickétsias são os menores seres vivos do planeta conhecidos. São e bactérias muito simples, heterótrofas e parasitas.

Obs. 3: Resistência ao Antibiótico
O sucesso dos antibióticos só não foi completo porque logo surgiram linhagem de bactérias resistentes.
Isso pode ocorrer:

Por mutação: alteração genética que torna a bactéria capaz de resistir a um determinado antibiótico.

Adquirir de uma outra bactéria em Plasmídio, com genes para resistência.



Criar um Site Grátis   |   Crear una Página Web Gratis   |   Create a Free Website Denunciar  |  Publicidade  |  Sites Grátis no Comunidades.net